Bem-vindo -
24/09/2021

Desempregado é condenado a mais de 17 anos de prisão por morte de vendedor

Jurados acolheram a tese do Ministério Público e condenaram Roger Ramos Cardoso pelo crime de homicídio duplamente qualificado

Em julgamento realizado na quinta-feira (23) no Fórum de Marília, o desempregado Roger Ramos Cardoso foi condenado hoje (23) a 17 anos e seis meses de reclusão em regime fechado pelo assassinato do vendedor Antônio Pedro Rodrigues Júnior, de 34 anos, o vulgo “Baiano”, em crime ocorrido em março de 2017 no bairro Triesti Cavichioli, no distrito de Padre Nóbrega.

Após mais de seis horas de júri popular, os jurados acolheram a tese do promotor de Justiça, Rafael Abujamra, e condenaram o réu pelo crime de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima). 

 

Após aplicar a pena na sentença, a juíza da 1ª Vara Criminal, Josiane Patrícia Cabrini Martins Machado, também não concedeu ao réu o direito de recurso em liberdade.

 

Caso – O crime ocorreu no dia 19 de março, em imóvel na rua Waldemar Nigro. Vítima e acusado participavam de um churrasco na casa de amigos quando mãe e irmã do desempregado chegaram ao local.

 

“Baiano” teria confundido a mãe de Cardoso com uma prostituta e perguntou o valor do programa. O desempregado se aborreceu com o ato e esperou os familiares irem embora para atacar o acusado com uma faca. 

 

Cardoso golpeou o vendedor com vários golpes no abdômen e antebraço. “Baiano” não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

 

Após o crime, o desempregado fugiu e foi preso no dia seguinte por policiais militares. Cardoso foi encontrado escondido no forro de sua casa, localizada na rua Antonio D’Alóia.


Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Marília Urgente - Sua Notícia em Marília
© Copyright 2019 Marília Urgente - Sua Notícia em Marília. Todos os direitos reservados.