Bem-vindo -
29/07/2020

Estudante picado por naja que criava em casa é preso em Brasília

No momento da prisão pedro faz gesto obsceno aos jornalistas

O estudante de medicina veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, foi preso na manhã desta quarta-feira, após mandado de prisão ser cumprido, no apartamento onde ele mora com a mãe e o padrasto, o coronel da Polícia Militar do Distrito Federal, Clovis Eduardo Condi. O casal também é investigado por suposto crime ambiental e ocultação de provas.
 
O estudante, de 22 anos, entrou na mira da Polícia Civil após ser picado por uma cobra Naja kaouthia que criava como animal de estimação, apesar de a serpente não ser natural de nenhum habitat brasileiro.
 
A suspeita é que o animal tenha sido trazido para o Distrito Federal a partir de uma licença irregular, emitida por uma servidora do próprio Ibama, que já foi afastada do cargo.
 
Os investigadores constataram indícios de que Pedro, com outros investigados, estaria envolvido em uma associação criminosa responsável, entre outras condutas, pela destruição das provas relacionadas aos crimes ambientais.
 
Na saída de casa, no Guará, Pedro mostrou o dedo do meio para a imprensa e um termo circunstanciado foi lavrado contra o rapaz, que vai responder pelo gesto obsceno dirigido aos jornalistas.

Fonte:Visão Noticias
Compartilhe!
Deixe seu comentário

Veja
Também

Marília Urgente - Sua Notícia em Marília e Região
© Copyright 2019 Marília Urgente - Sua Notícia em Marília e Região. Todos os direitos reservados.